Compartilhar Notícia

Depois do novo painel e das novidades mecânicas do ano passado, a linha 2018 chega com novidades no visual para toda a linha.

Lembro-me do primeiro contato que eu tive com um Toyota Etios, em 2013. O carro de entrada da marca japonesa no Brasil era bom de guiar, mas chamava atenção mesmo é por detalhes como o pobre painel de instrumentos central e o acabamento interno bem simples. Quatro anos depois, com a recém-lançada linha 2018 (confira versões e preços aqui), não é exagero dizer que o compacto se tornou mais maduro e próximo da exigência do consumidor.

“O cliente brasileiro é mais exigente que o de outros mercados emergentes, com um nível de expectativas em relação ao produto mais próximo ao do consumidor europeu”, destacou Miguel Fonseca, vice-presidente executivo de marketing, planejamento de vendas e produto da filial brasileira da Toyota.

Com esse foco, a cada ano a marca deu vários ‘tapas’ no Etios para deixa-lo menos pobre. A lista inclui mudanças no acabamento interno e isolamento acústico, a troca do painel simples por duas telas digitais (uma delas configurável), os novos (e atuais) motores nacionais com duplo comando de válvulas variável e a opção do câmbio automático. E na linha 2018, finalmente a Toyota mexeu no exterior e o Etios adotou uma dianteira reestilizada.

A nova grade e para-choque não são exatamente novos. Foram lançados nas versões Platinum e Ready no segundo semestre do ano passado e agora foi estendida para toda a linha. O visual é mais agradável ao vivo do que nas fotos. E bem mais interessante que o conjunto anterior.

Nesta versão XLS que avaliamos, além da nova frente, outra novidade são as saias laterais e o fim da opção de câmbio manual, que desde o lançamento da caixa automática, no ano passado, passou a responder por 40% das vendas do Etios.

A Toyota não mexeu na mecânica do modelo. O que é uma ótima notícia. O motor 1.5 16V desenvolve 102/107 cv (gasolina/etanol) e o câmbio automático tem quatro marchas. Se no papel ele não impressiona (o que afetou o modelo na pontuação desta avaliação), esse conjunto, na prática, é eficiente para a proposta. O motor é bem elástico e a caixa de marchas surpreende, com um funcionamento suave e sem trancos, e que chega a lembrar o das caixas automáticas CVT. No consumo, o modelo registra 14,9 km/l (na estrada) e 12,2 km/l (na cidade), quando abastecido com gasolina. Marcas que garantem ao sedã compacto a nota A no Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro.

O Etios Sedã 2018 segue com as mesmas qualidades dinâmicas que o acompanham desde o lançamento. O conjunto de suspensão segue bem acertado, equilibrando conforto e boa estabilidade mesmo em curvas fechadas. Já a direção é leve em manobras e precisa em altas velocidades.

Com valor de tabela de R$ 64.190, o Etios Sedã XLS traz ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, rodas de liga leve de 15 polegadas, sistema de multimídia com tela sensível ao toque, câmbio automático, faróis de neblina, volante e bancos com revestimento em couro e fixação Isofix para assentos infantis. Nesta faixa de preços, o sedã japonês concorre com modelos como o Chevrolet Cobalt LTZ (R$ 62.990) e o Ford Ka + SEL Plus (R$ 59.790).

 

Publicada em 30/01/2017 - 16:16