Compartilhar Notícia

Inspirado no famoso personagem japonês Astro Boy, Kirobo já foi até para o espaço em 2013.

Mesmo sem ter os carros mais vistosos do Salão de Tóquio 2015, a Toyota fez uma das mais bonitas e divertidas apresentações do evento e apostou: vai seguir revolucionando o segmento automotivo (a marca é líder global em vendas e dita tendências, vale lembrar). No pavilhão japonês, carros verdes, conceitos futuristas e até um brinquedo-robô que promete ser um companheiro para quem está no trânsito, uma espécie de "tamagotchi" real para o carro. 

Febre nos anos 1990, o tamagotchi era um minigame que representava um bichinho de estimação e precisava receber cuidados como alimentação, exercícios e... carinho. Tudo por botões. Já o Kirobo Mini, é uma versão menor e mais barata do robô que a Toyota apresentou em 2013 como parte do auxílio ao programa espacial do Japão. Se o Kirobo Astronauta foi feito para acompanhar e conversar com a equipe japonesa no espaço, sua versão Mini promete acabar com o tédio do motorista no trânsito. É estranho? Talvez. Mas quem dirige sabe como momentos no engarrafamento podem ser solitários.

Inspirado no famoso personagem japonês Astro Boy, Kirobo já foi até para o espaço em 2013, para fazer companhia a um astronauta que estava sozinho na Estação Espacial Internacional; com 34 cm de altura e peso em cerca de 1 kg, pequeno robô reconhece vozes e rostos, e faz parte de estudo que investiga como máquinas podem prestar apoio emocional a pessoas isoladas

Se essa ideia tem mais chance de causar impacto no Japão, a Toyota também aposta em carros reais como novo identidade visual para causar de verdade. É o caso da nova geração do híbrido Prius, que acompanha o estilo de nave espacial (ou de "carro do Jaspion") adiantado pelo Mirai -- este, aliás, com chances remotas de também ser vendido aqui; é bem provável que o modelo movido a hidrogênio seja exibido como "show car" no Salão de São Paulo 2016.

Com design funcional, o novo Prius já havia sido mostrado em Frankfurt, em setembro, mas agora teve detalhes técnicos revelados. Com motor a combustão do mesmo porte do atual (1,8 litro), agora entrega 97 cv, ao passo em que o gerador elétrico elétrico aprimorado gera 71 cv -- os 168 cv totais aliados à nova plataforma TNGA, mais leve e ainda assim mais espaçosa (são 4,54 m de comprimento e 2,70 m e entre-eixos), estável e resistente, permitem uma condução mais prazerosa e, principal, mais eficiente. Assim, o consumo está 18% menor. 

Se data de lançamento e preço já estão definidos no Japão -- novembro, por 3,6 milhões de iens após benefício do governo para carros híbridos (cerca de R$ 130 mil) --, para oBrasil resta saber que o novo Prius chega em algum momento do segundo semestre do ano que vem, em patamar de etiqueta semelhante ao da atual (pouco abaixo dos R$ 120 mil): se, por um lado, houve a proposta de corte de impostos para modelos verdes no país, de outro ainda pesa o câmbio muito desfavorável, que praticamente zera os ganhos.

Há ainda a proposta de fabricação local - o país seria o primeiro local a fazer o carro fora do Japão , mas tudo isso depende da evolução do cenário e não ocorreria antes de 2018. 

Publicada em 30/10/2015 - 11:23 por Car Driver

Outubro/2015